Com o foco na comunicação, atividade destaca que a humanização é a busca por melhor qualidade nas unidades de saúde

A Policlínica Estadual da Região do São Patrício treinou nesta quarta-feira, 19, os colaboradores da unidade para a realização de um atendimento humanizado com foco na comunicação. A enfermeira Larissa Nolasco Guimarães Saiki conduziu a atividade e falou sobre a importância de prestar uma assistência humana, segura e de qualidade aos pacientes.

“A humanização na saúde é um conceito relacionado às interações, estrutura e processos realizados em unidades de saúde, agregando ambientes e relações acolhedoras. É a busca pelo melhor atendimento aos pacientes e melhores condições para os colaboradores, ou seja, a busca por melhor qualidade nas unidades de saúde. Para desenvolver um atendimento humanizado, necessita de um trabalho em equipe e de boa comunicação entre os mesmos, buscando garantir a universalidade do acesso, a integralidade do cuidado e a equidade das ofertas em saúde” explicou.

O atendimento humanizado está entrelaçado com a melhoria na comunicação “Nossa postura não verbal através de gestos, expressões e tom de voz transmite ao usuário e seus familiares nossos sentimentos e comprometimento. Nosso comportamento, observado pelos outros, denuncia se há ou não uma postura humanizada no atendimento”, afirmou a enfermeira.

A profissional ressalta que a boa comunicação está relacionada à ideia de se fazer compreendido, ou seja, falar na linguagem que o usuário compreenderá, de forma clara. “Não basta apenas o expressivo conhecimento técnico para se fazer entendido pelo usuário e familiares. Atendimento humanizado, depende, portanto, de nossa habilidade e disposição em aprimorar nossa comunicação e nos fazer ser entendidos”, destacou.

Larissa explica que, de acordo com a Política Nacional de Humanização, “para que se possa humanizar o atendimento é preciso expressar credibilidade, coerência, empatia e transparência em nossos relacionamentos”, finalizou.

Ajustar fonte