Atividade faz parte do Fevereiro Laranja, mês que que tem o propósito de conscientizar as pessoas sobre o diagnóstico precoce e tratamento da doença e a importância da doação de sangue e medula óssea

A Policlínica Estadual da Região do São Patrício realizou nesta quinta-feira, 10, uma ação em alusão ao Fevereiro Laranja, mês que que tem o propósito de conscientizar as pessoas sobre o diagnóstico precoce e tratamento da leucemia e a importância da doação de sangue e medula óssea.

A enfermeira Talita Toledo abordou o tema com o público interno da unidade de saúde. “A leucemia é uma doença maligna dos glóbulos brancos, geralmente, de origem desconhecida. A principal característica dela é o acúmulo de células doentes na medula óssea, que substituem as células sanguíneas normais. Na medula óssea são encontradas as células que dão origem aos glóbulos brancos, os glóbulos vermelhos e as plaquetas”, disse.

A profissional destaca que leucemia é uma célula sanguínea jovem, ou seja, que ainda não adquiriu maturidade, sofre mutação genética tornando uma célula cancerígena. “Existem mais de 12 tipos de leucemia, porém quatro são mais comuns. Em 2020 tivemos 10.810 novos casos no Brasil”, afirmou Talita.

Existem alguns fatores de risco que podem aumentar a predisposição de adquirir leucemia, entre elas está o tabagismo, formol (utilizado em tratamentos no cabelo), agrotóxico, benzeno. Esses são os fatores modificáveis, porém existem fatores que não são modificáveis como, idade e histórico familiar.

Sintomas

Os sinais e sintomas podem ser: fadiga, mal-estar geral, dores em articulações, hemorragias, infecções recorrentes, febre, anemia e outros. “Devemos conhecer nosso corpo para que consigamos identificar qualquer alteração precocemente”, explicou Talita.

Tratamento

As formas de tratamento podem ser quimioterapia, medicamentos orais, tratamento das infecções, anemia, entre outros. Porém o tratamento é realizado de acordo com cada tipo de leucemia.

Doação

A enfermeira ressaltou que é importante a doação de sangue para pacientes com a doença, pois o paciente diagnosticado com leucemia necessita rotineiramente de transfusão de sangue e seus derivados, devido a anemia, as hemorragias e o processo da doença.

“A doação de sangue salva vidas. A doação de medula óssea também é extremamente importante, pois com o transplante o paciente com leucemia pode alcançar a cura. Para ser um doador é simples, você pode se cadastrar e após a coleta da amostra do seu sangue, o qual é passado por análise, e assim você entra no banco de doação.

Ajustar fonte