Ação abordou sobre a importância da prevenção, do diagnóstico precoce e do tratamento da doença

Em alusão ao Dia ao Dia Mundial de Combate à Meningite, comemorado em 24 de abril,a enfermeira Talita Utim Toledo promoveu uma palestra sobre o tema para o público interno da Policlínica Estadual da Região do São Patrício – Goianésia. O objetivo da ação foi sensibilizar os participantes sobre a importância da prevenção, do diagnóstico precoce e do tratamento da doença.

De acordo com Talita, a meningite é uma infecção, que pode ser causada por vírus ou bactéria, que acometem as meninges, ou seja, as membranas que envolvem e protegem o encéfalo, a medula espinhal e outras partes do sistema nervoso central. “A transmissão ocorre da pessoa portadora (infectada), através da fala, tosse, espirros e beijo, passando pelas vias áreas. Ou associadas a quadros infecciosos de ouvido”, explicou.

A enfermeira revela que algumas pessoas possuem anticorpos que conseguem combater a bactéria.

Tratamento

O tratamento é realizado de acordo com o tipo de causador, viral, bacteriano ou fúngico. Porém é importante ressaltar que a prevenção é o melhor caminho, imunizar as crianças corretamente, com a vacina meningo C, pentavalente, BCG e pneumo 10, todas atuam na proteção da meningite. Outras medidas podem ser adotadas para prevenção, como evitar locais com aglomerações de pessoas, deixar ambientes ventilados, se possível ensolarados, não compartilhar objetos de uso pessoal e reforçar os hábitos de higiene, lavando as mãos com frequência.

Ajustar fonte