Enfermeiras do setor de hemodiálise da unidade de saúde conscientizaram colaboradores e pacientes sobre o tema

A Policlínica da Região do São Patrício, em Goianésia, realizou uma palestra para conscientizar colaboradores e pacientes sobre o Dia Mundial do Rim. A ação foi idealizada pela equipe multiprofissional e conduzida pelas enfermeiras Fabiana Nascimento e Ana Adália Ramos do setor de hemodiálise da unidade, que enfatizaram a importância da educação e conhecimento sobre a doença renal.

A Doença Renal Crônica (DRC) é caracterizada pela lesão irreversível nos rins, mantida por três meses ou mais, afetando uma em cada 10 pessoas no mundo e com taxas crescentes de acometimento na população. “Quando diagnosticada de forma precoce, sua progressão pode ser controlada ou retardada, na maior parte dos casos. Porém, em geral, a DRC não provoca sintomas significativos ou específicos nos estágios iniciais, fazendo com que seja fundamental o conhecimento sobre a doença, seus principais fatores de risco e exames simples de rastreamento diagnóstico”, disse Fabiana.

Segundo a enfermeira Ana Dália, a DRC pode ser grave, sobretudo, quando evolui para estágios avançados, quando são necessários tratamentos como a diálise e o transplante renal. “No Brasil,de acordo com dados da Sociedade Brasileira de Nefrologia (SBN), o número de pacientes com DRC avançada é crescente, sendo que atualmente mais de 140 mil pacientes realizam diálise no país” ressalta.

As palestrantes mostraram imagens de um rim saudável e um doente, para que pudesse impactar os ouvintes. Fabiana ressalta que a Sociedade Brasileira de Nefrologia, neste ano de 2022, está atuando na realização de campanha de prevenção da doença Renal, com a proposta de realização do exame de creatinina, o qual possibilita monitorar a função renal. “É fundamental que se conheça os fatores de riscos da Doença Renal, pois evitar ou tratar esses fatores é a única forma de prevenção”, afirmou a profissional

Prevenção da doença renal

As práticas recomendadas para prevenção de doença renal, incluem: praticar exercícios físicos regularmente; evitar o excesso de sal carne vermelha e gorduras; controle de peso corporal; controle da pressão arterial; controle do colesterol e da glicose; não fumar; não abusar de bebida alcoólica; evitar o uso de anti-inflamatórios não hormonais; ter cuidado com quadros de desidratação; realizar, uma vez por ano, exames laboratoriais para avaliar a saúde dos rins: dosagem de creatinina no sangue e análise de urina; consultar regularmente seu clínico e não fazer uso de medicamentos sem prescrição médica.

Ajustar fonte